quarta-feira, 24 de março de 2010

DR. ROGERIO OLIVEIRA


Você está aqui: Home

Faleceu Rogério Oliveira

E-mail Imprimir
Rogério de OliveiraA Sociedade Brasileira de Diabetes comunica  com pesar, o falecimento, aos 77 anos,  do nosso colega Rogério Oliveira.  A morte ocorreu durante a realização de uma cirurgia cardíaca no Rio de Janeiro.(clique no título para ler toda a matéria)
Rogério era um entusiasta pelo ensino e educação do diabetes. Portador do diabetes do tipo 1, ganhou a honraria da Fundação Joslin por completar 50 anos de diabetes sem ser portador de nenhuma complicação. No Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro formou uma das primeiras associações de diabéticos no país.  Neste mesmo Centro atraiu centenas de estudantes para cursos de especialização e residência em endocrinologia. Grande humanista sempre aprendemos muito nas suas aulas e sobre a forma como se cuidava. A Sociedade Brasileira de Diabetes lamenta a sua perda e queremos abrir neste site espaços para depoimentos dos colegas. As mensagens podem ser enviadas por meio do link  " Contato do site." Veja ainda um resumo da sua biografia escrita por Edson Perroti e publicada no link abaixo.
De Solange Travassos: Triste notícia. Espero que continue como exemplo para muitos mesmo após sua morte.
De Rodrigo Lamounier: Uma perda inestimável.
De Edson Perroti: Rogério foi meu médico, meu amigo, meu "guru". Inspiração para muitos com DM1, partiu deixando um legado valioso. Sinto  muitas saudades. (Veja relato em Conte uma História - clique aqui)
Maria Isabel Fávaro: Perdemos um amigo que deixa como marca a perseverança e  a coragem.
Walter Minicucci: A diabetologia brasileira ficou mais pobre. O Rogerio com o seu jeito extrovertido e desafiador foi uma figura impar e fundamental para o estudo e o tratamento do diabetes. Sempre voltado para o ensino de seus discipulos, das pessoas com diabete e suas familias, a sua mensagem de esperança, da qual o seu livro foi parte importante, mostrava que é possível ter diabetes e viver bem, com saude e esperança.
Ricardo Meirelles: Fiquei muito triste com essa notícia. Rogério sempre foi uma pessoa intrinsicamente boa e um grande batalhador pelos portadores de diabetes.Sentiremos a sua falta.Forte abraço.
Helena Becho Mora: Dr Rogéio,Grande médico!  Quando tudo parecia perdido, entra você em nosso caminho.Com sua confiança,sua coragem e sua determinação tudo parecia mais fácil.Hoje posso afirmar que o tratamento certo fez a diferença. Que Deus te ilumine na eternidade.
Ivan Santos Ferraz:Realmente o momento de grande tristeza para todos.Um verdadeiro guerreiro, um grande exemplo pela sua tenacidade, dedicação total em prol do Diabetes.Uma perda lamentável.Uma palavra de consolo para sua família.
Vivian Ellinger: Em nome da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, regional Rio de Janeiro,
gostaria de expressar a tristeza pela morte de nosso colega Rogério, um grande lutador! os seus entes queridos, um forte abraço

Graça Maria Câmara: Uma grande perda. Um exemplo para as famílias que têm filhos com diabetes. Um exemplo de conquistas para os jovens com diabetes. Seus livros muito nos ajudaram a olhar a vida de frente, apesar do diabetes.
Nelson Rassi: sentiremos a sua ausência, a sua alegria e brincadeira, os seus ensinamentos mas o seu exemplo de vida e de luta estará sempre presente entre todos nós que tiveram a felicidade de conviver com o Rogério
Alana Abrantes: Prof. Rogério Oliveira símbolo de conviver com o diabetes, vivendo a vida! Coisas que muitos diabéticos ficam receiosos. ele foi um exemplo para os seus alunos, colegas e familiares. A comunidade médica, acadêmica e principalmente nós endocrinologista, perdemos um grande professor, colega e amigo. Aos seus familiares e toda nossa sociedade, nosso sentimentos. Abraços, Alana Abrantes (Diretora HUAC/UFCG-PB/ endocrinologista)
Maristela Prilips: Meu querido amigo Dr. Rogério ele foi meu ídolo, me passou informações importantes para eu controlar tb melhor minha diabetes. Perdi meu grandioso amigo que me ensinou muito.
Marco Antonio Vivolo: Para mim, em especial, saber do passamento do Rogério  entristece deveras. Isso porque foi ele que me inspirou, 30 anos atrás, a fazer a colônia de férias para as crianças que, justamente no domingo, comemorava a sua trigésima realizaçao.
Sua vida foi um exemplo de determinação e com certeza iremos nos lembrar com saudade dos momento alegres que passamos ao lado dele.

Keli Morelo Rocha: Dr Rogério sempre foi o maior exemplo de vida e experança para todos os DIABÉTICOS e MÉDICOS. Nunca desistia de seus sonhos e sempre defendia os diabéticos. VIVEU intensamente todos os segundos de sua vida.Ensinou aos médicos e ,principalmente, aos diabéticos que tudo é possível, desde que o diabetes esteja bem controlado. Nestes últimos dias de sua vida, todos os dias que ia vê-lo no hospital, ele dizia o que iria fazer quando tivesse alta hospitalar; apenas na sexta (véspera da cirurgia), ele me disse, "Kelinha, você pode operar no meu lugar, porque pela primeira vez eu estou com medo e acho que não vou sair..." Com certeza, ele saiu, para um lugar muito melhor, onde eu tenho certeza que ele vai continuar ajudando e defendendo TODOS OS PACIENTES COM DIABETES. Um "GRANDE" HOMEM, MÉDICO, PROFESSOR, AMIGO, "PAI"....Saudades....
Jorge R Brust: A morte do Dr. Rogério de Oliveira nos obriga a ocupar um grande espaço que deixa na luta pela educação dos diabéticos, familiares e profissonais de saúde. Foi sempre, como poucos e muito antes de muitos de nós, preocupado em manter contato permanente com seus pacientes e seus controles diários do diabetes, e de rara compreensão e capacidade de escuta das queixas dos diabéticos sobre as dificuldades na sua rotina, sempre citando a sua própria experiência como exemplo. A medalha da Clínica Joslin era seu orgulho e a sua prova de que diabetes bem cuidado permite vida praticamente normal. Tive orgulho em ser seu aluno, monitor de seu curso de pós-graduação e amigo. Com as insulinas e testes de glicosúria e glicemia de que dispunha naquela época, tinha certeza que o caminho era o controle intensivo e assimfazendo, obviamente, mergulhava em hipoglicemias muitas vezes preocupantes para seus colegas de hospital, alunos e pacientes. Aprendemos tanto com o seu controle do diabetes como com seus ensinamentos e com os pacientes avaliados no Hospital da Lagoa. Sem esquecer as pioneiras colônias de férias para diabéticos, onde se aprendia mais que em muitos atendimentos hospitalares e ambulatoriais. 
Tiago Frota: O filho diabético baiano como ele me chamava. Vou sentir muita falta dos seus conselhos, das nossas conversas e risadas. Está com Drº Rogério sempre foi sentir-se forte, saudável... Hoje, sou o que sou, graças ao meu amigo Drº Rogerio. Você orientou o meu destino. Obrigado. Fique com Deus. 
 Carmen-Lamentável, era o meu médico, meu amigo,  vou sentir muito sua falta. A minha diabete ela ocilava muito, eu tinha muita hipoglicemia, o tempo que passei aos seus cuidados fez diferença na minha vida. Descanse em paz
 

Um comentário:

  1. Tereza Cristina Xavier Bello19 de novembro de 2010 10:12

    É com muita dor que, só hoje, 19/11/2010, soube da perda desse ser humano maravilhoso que foi o Dr Rogério, meus dois filhos, Eduardo e Leonardo Bello, tiveram a felicidade de ser tratados por ele, de um atraso no crescimento que os dois tiveram qdo tinham, mais ou menos, 13 anos de idade e, batendo de porta em porta consegui chegar até esse homem, que me deu esperança de ver meus filhos hoje, saudáveis e da maneira que eram pra ser.
    Hoje eles tem, respectivamente 22 e 18 anos, e felizes.
    Muito grata à DEUS e aqui na terra, ao Prof.Dr Rogério Oliveira que os acompanhou e os tratou como seus filhos fossem, com carinho e muita dedicação.
    E muito bem lembrado ao cometário da Carmen (acima) ele era mais que médico, ele era amigo e sempre ajudava aos que precisavam!
    Descanse em Paz!!! (Tereza Cristina Xavier Bello)

    ResponderExcluir